O que fazer para manter o seu casamento..




"Um relacionamento amoroso não é feito de um ou dois ingredientes, mas algumas coisas são essenciais para que ele dure." Confira:

A generosidade e a bondade são essenciais para um casamento duradouro, de acordo pesquisa liderada pelo psicólogo norte-americano John Gottman, junto com a esposa dele, Julie Gottman. Eles levaram 130 casais para uma espécie de “laboratório do amor” para entender melhor o motivo do fracasso e do sucesso de seus relacionamentos. Lá, maridos e esposas passaram o dia realizando tarefas como comer, cozinhar e limpar, enquanto eram analisados.


Ao final, os estudiosos classificaram os casais em dois grupos: mestres e desastres. Depois de 6 anos, em 2014, os casais foram chamados novamente, para uma nova pesquisa. Os mestres permaneciam juntos e felizes. Os desastres ou não estavam mais casados ou permaneciam juntos, porém, infelizes.

O estudo levou os pesquisadores à conclusão de que generosidade e bondade são fundamentais num relacionamento a dois, pois geram uma conexão entre o casal. Respostas ríspidas, desinteressadas ou indiferentes, significam bem mais do que apenas cansaço ou falta de tempo. Podem representar que qualquer coisa é mais importante do que o que ele ou ela diz.

“O verdadeiro amor não machuca”

No livro “Casamento Blindado”, Renato e Cristiane Cardoso – que são casados há 25 anos – explicam que o estresse, tensões e problemas não são motivos para ferir o cônjuge, seja de forma física, verbal ou emocional. “Quantas vezes ficamos irritados com algo que aconteceu no trabalho? Você aprende a administrar essa raiva para evitar constrangimentos com os colegas de trabalho. Deve fazer o mesmo com a pessoa amada. Nunca aja com agressividade. Não é desculpa dizer que é nervoso ou pavio curto, pois o verdadeiro amor não machuca”, ensinam os escritores.

Dar atenção e cuidado são ingredientes essenciais para a vida a dois durar “até que a morte os separe”. É claro que nem sempre será fácil, mas a base para que isso se torne possível é o sacrifício.

“Você sacrifica quando engole o seu orgulho, dá o braço a torcer e admite que o outro está certo. Você sacrifica se a sua esposa gosta de sair e você sai com ela para agradá-la, ou um dos dois não gosta de sair e o outro fica em casa, sem reclamar. Sacrifício das emoções, sacrifício no temperamento, sacrifício nas amizades. Comece a sacrificar pelo seu casamento e você colherá um relacionamento maravilhoso, cheio de paz, compreensão, companheirismo e fidelidade”, acrescentam Renato e Cristiane.

Nenhum comentário: