Jovem se mata após foto vazar na internet..


“Ela era uma menina linda, que nunca iria querer ofender ninguém.” A declaração é de Laurence Connop, paia da jovem Phoebe Connop, que tinha apenas 16 anos e se matou após uma foto dela, que poderia ser considerada racista, vazar na internet.

A jovem – inglesa da região de Halesowen, West Midlands –, que tinha pele e olhos claros, havia iniciado um relacionamento online com um rapaz asiático. Em um chat fechado, com amigos, ela compartilhou uma fotomontagem, feita por ela mesma, em que aparecia com a pele mais escura. Na legenda, Phoebe dizia que a família do rapaz somente aprovaria o namoro se ela tivesse aquela aparência. Porém a foto vazou para a internet, numa rede social, e a garota, com medo de ser acusada de racismo pela comunidade asiática da região, acabou tirando a própria vida.

“Conversando com os amigos de Phoebe nas semanas seguintes à sua morte, nós descobrimos que a imagem teve maior circulação do que ela queria”, afirmou a policial responsável pela investigação do suicídio, Katherine Tomkins. De acordo com ela, a jovem reagiu mal à exposição, mesmo após a foto ter sido excluída da rede social.


Beco sem saída

Phoebe se sentiu num beco sem saída e Acreditou que a única solução para se livrar de qualquer possível acusação seria tirando a própria vida.

O mesmo acontece com praticamente todos os suicidas: sem encontrar um caminho alternativo para fugir de um problema, optam por se matar.

“O primeiro ponto é que há uma força do mal na vida da pessoa que comete suicídio, mas a maioria não entende isso. Elas ficam, digamos, presas a um problema, uma situação, e as forças do mal colocam ela num beco sem saída”, explica o bispo Francisco Decothé. “Ela acha que a melhor e a única saída é a morte. Só que quando comete o suicídio ela está fazendo algo pior, e está cometendo um crime contra a sua própria vida. Ela também está indo para um lugar milhões de vezes pior do que a vida que está vivendo.”

Por pior que seja o problema, tirar a própria vida não é a solução.

Redenção

A Bíblia afirma que “todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus” (Romanos 3.23,24).

Isso significa que há uma – e apenas uma – maneira de se livrar dos erros cometidos, e é seguindo os passos do Senhor Jesus.

O bispo Edir Macedo explica que podemos conquistar essa redenção mediante 3 atitudes:

1- Arrependimento: “Para que haja arrependimento é preciso, em primeiro lugar, que a pessoa errada considere o seu erro; ou seja, é necessário que ela assuma o seu erro corajosamente, analisando por que cometeu aquele delito e onde foi que começou a cair em pecado”, orienta o bispo.

2- O segundo passo é a confissão. Esse é processo pelo qual a pessoa confidencia a Deus o erro cometido, reconhecendo a necessidade de não voltar a cometê-lo. “Se admitimos o pecado e não o confessamos, então ele fica guardado no ‘almoxarifado’ do coração; mais tarde, ele atrairá mais pecados.”

3- Por fim, é preciso mudar as ações. Não basta reconhecer o erro, é preciso jamais voltar a praticá-lo – você pode ler mais sobre esses 3 passos clicando aqui.

“O arrependimento é um dom de Deus e uma condição que Ele nos oferece para podermos nos endireitar com Ele”, conclui o bispo. Essa oportunidade deve ser aproveita por todos, e você pode descobrir como participando do Encontro com Deus, que acontece todos os domingos, na Universal.

Nenhum comentário: