“Quem vê cara, não vê coração”, diz o velho ditado. E é verdade. Muitas vezes, obcecada por aquilo que os olhos observam e encantada por algo que – não se iludam - é passageiro, a pessoa não consegue enxergar além de um rosto bonito e um corpo atraente.

Vivemos em uma época em que os verdadeiros valores praticamente se perderam; em uma era em que o que a pessoa oferece é mais importante e essencial do que o que ela é propriamente.

Não significa que a pessoa deve deixar de cuidar da sua aparência, mas sim pensar que não se pode viver apenas do exterior, porque, como tudo na vida, isso acaba, passa.

Atitudes, gestos, sorrisos, comportamento, quando positivos, acabam compondo o cenário de uma beleza perfeita e profunda, que não se deteriora com o tempo, com o passar dos anos.

Por isso, tem que ter sensibilidade e enxergar além dos que os olhos possam ver, muito além da pele, como afirma Renato Cardoso, fazendo referência à esposa, Cristiane Cardoso, em um dos trechos do livro “Casamento Blindado”, que ele publicou, recentemente, em seu blog pessoal:

“Quando eu vejo os olhos dela brilharem, a persistência dela em querer fazer o bem, a alegria de saber que fez a diferença na vida de alguém — ali eu vejo uma beleza profunda, muito além da pele. É uma beleza que está na alma dela. E fico feliz porque sei que essa beleza não definhará com o tempo. Se você não aprender a procurar a beleza interior do seu parceiro, seu casamento estará fadado à rotina, à chatice e à indiferença um pelo outro.”
rxto extraído: http://www.arcauniversal.com/

5 comentários:

Malu Silva disse...

O homem virou uma espécie atípica aquela que lhe pertence. Muitas vezes não se importa nem com ele mesmo...
O mundo está às avessas...
Um grande abraço

Augusto Sperchi disse...

Oi Cristiane! Como está? Espero que esteja tudo bem e já estava com saudade.
O texto tem tudo a ver. Nossa sociedade está perdendo seus valores a olhos vistos. Mas tudo é cultural e a pobreza espiritual é o resultado da ignorância do povo, que reclama de tudo, mas não vai à escola, vota errado e depois vai às ruas fazer baderna, não se previne e depois malha a Saúde, não aprende em casa o respeito ao próximo, barganha e se corrompe facilmente, vai à igreja só para limpar sua barra, esperando alienado que Deus resolva até os mais simples problemas. Não sou pessimista, mas temo que esses tempos se estendam até o fim do poço!
Penso que há sempre esperança e que os poucos homens éticos sirvam de exemplo e altere para melhor o nosso futuro.
Um abraço e tenha bons dias!

Lidi Horácio disse...

Texto Lindo..
Concordo MUITO, quem ver cara, não ver coração..!

Aproveito pra te convidar a participar do sorteio fofo lá no meu cantinho;
http://www.tilidi.com/2013/06/sorteio-fofo.html
Inscrições até 21/07/13
Seja Bem vinda, e Boa Sorte!

Beijocas :*
Bom Restinho de Semana ")

Patrícia disse...

Hj em dia muitos estão confundindo amor com beleza, tolos! Amei esse texto, parabéns pra quem escreveu.
Bjs amiga, estamos sumidas, né?

Josy Barros disse...

Concordo plenamente!!!me lembrei de um filme se não me engano nome é:o amor é cego.Uma comédia romântica onde o protagonista começa a enxergar a beleza interior das pessoas.E aquelas que são lindas por fora mas fias por dentro, ele as enxerga tão feias quanto são por dentro.É assim que tem que ser, devemos buscar enxergar na pessoas a beleza interior, essa é verdadeira, para sempre e não envelhece.

Um forte abraço.