O QUE É O JEJUM DE DANIEL??


 
você quer saber mais sobre o Jejum de Daniel. Você chegou ao lugar certo, eu vou lhe explicar o que é o Jejum de Daniel, como ele funciona, porque que ele é importante, qual o bem que ele vai lhe fazer, quem era Daniel, porque nós chamamos este jejum de “Jejum de Daniel” e o que você deve fazer durante os 21 dias do jejum. Então vamos lá.
Vamos entender primeiramente o que é o Jejum de Daniel. Considere estas perguntas:
  • Quantos canais de TV você tem acesso?
  • Quantas estações de rádio você tem possibilidade de ouvir?
  • Quantos e-mails você recebe na sua caixa de entrada por dia, por semana?
  • Quantas páginas estão disponíveis na internet para você acessar?
  • Quantas músicas há no seu iPod?
  • Quantas fontes de notícia você tem acesso?
  • Quantas propagandas você vê durante um dia, desde que você se levanta pela manhã e vê a marca da sua pasta dental, o que está escrito na caixa do cereal, até o que está no ônibus e nos outdoors; enfim, quantas mensagens de publicidade bombardeiam a sua mente diariamente?
  • Quantos contatos você tem no seu celular? Pessoas que lhe ligam e mandam mensagens de texto?
  • Quantos livros nas livrarias e revistas nas bancas, jornais?
  • Etc. etc.
Quer dizer, nós estamos vivendo em um período onde nunca, jamais houve tanta informação disponível como nós temos agora. Isso tem o seu lado bom, como também o lado ruim. Por quê? Por que o lado ruim? Porque tudo isso compete por duas coisas que você tem: primeiro, os seus olhos, as informações visuais competem pela sua atenção visual, seus olhos; e segundo, seus ouvidos. Tudo isso está clamando para que você olhe e ouça – preste atenção – para que entre em sua cabeça, ocupe um espaçozinho da sua cabeça, da sua mente. E você sabe que tudo que entra na sua mente tem que ocupar algum lugar; toda informação que entra no seu cérebro ocupa um espaço.
E não somente isso, mas consome também energia mental. Já aconteceu com você, por exemplo, de você ouvir uma música no carro, no seu iPod, aí você desliga o carro, sai ou pára de ouvir o seu iPod, vai fazer alguma outra coisa mas a música está na sua cabeça? Quantas vezes isso já aconteceu com você? É porque aquela música está ocupando um lugar na sua cabeça. Então tudo que entra pelos seus olhos, pelos seus ouvidos ocupa algum espaço, alguma energia na sua cabeça. Então, você vai somando quantas coisas você deixa entrar pelos seus olhos e ouvidos na sua cabeça, na sua mente e você vai ver então o volume de informações que você recebe diariamente. Somente o volume disso tudo já é uma coisa difícil de administrar; porque você é um só, sua cabeça é uma só.
Mas, além de tudo disso, além do volume das informações, tem também a questão da qualidade das informações. Se o que você deixa entrar na sua mente for algo bom, então ótimo, excelente. Mas se for ruim ou simplesmente inútil, não é bom nem ruim, mas inútil, então aquilo é péssimo para você. Porque é péssimo? Porque você é o que você permite entrar na sua mente. Preste bastante atenção, vou repetir: você é o que você permite entrar na sua mente. Porque você é o que você permite entrar na sua mente? Você é o resultado do que deixa entrar na sua mente, por quê? Porque o que entra na sua mente forma os seus pensamentos. E os seus pensamentos é o que você usa para tomas as suas decisões. E as suas decisões levam você a tomar atitudes. E as suas atitudes vão se tornando hábitos e trazendo consequências que formam a sua vida. Então por isso nós dizemos que você é aquilo que você permite entrar na sua mente. E é exatamente por esta razão que Deus fala. E fala onde? Na mente. Deus não fala no sentimento, Deus fala na mente, nos nossos pensamentos. Mas se a sua mente está pré-ocupada com um monte de informações, então como você vai ouvir a voz de Deus? Como? Então aí está a razão do Jejum de Daniel.
A ideia principal do Jejum de Daniel é tirar tudo o que é desnecessário da sua mente; tudo o que é desnecessário de entrar nos seus olhos e ouvidos para que você crie um espaço, abra um espaço na sua mente para ouvir a voz de Deus.
Daniel é um personagem da Bíblia. Sua história conta que ele estava vivendo em uma terra estrangeira, na Babilônia. Ele era um homem de fé, um homem que cria em Deus, mas que estava rodeado de pessoas que não criam no seu Deus. Eram pessoas pagãs. Mas, apesar de ele estar em um mundo totalmente contrário à sua fé, o que ele fazia? Ele se excluía das práticas e dos hábitos da cultura do mundo ao seu redor. Ele cuidava da comida que ele comia, ele cuidava da sua saúde, ele orava três vezes ao dia (manhã, tarde e noite) mesmo quando uma lei foi passada onde ninguém poderia orar a não ser ao deus daquela nação. Mas Daniel, ignorando aquela lei, continuou normalmente orando e buscando a Deus manhã, tarde e noite. Então, ele se isolava, ele se excluía, ele focava em Deus; ele tinha seu trabalho, era uma pessoa que trabalhava no próprio governo, uma pessoa de alta integridade, de espírito excelente. Ele era altamente bom, profissional no seu trabalho, mas espiritualmente, ele se excluía das distrações do mundo ao seu redor para poder focar na sua fé. Obviamente, Daniel tinha uma comunhão com Deus muito grande, o que rendeu para ele muitos frutos, muitas coisas boas, e não somente o célebre livramento da cova dos leões que ele teve; ele pôde representar o seu Deus na sua própria nação. Houve um momento em que uma lei foi passada, em toda a Babilônia, a qual dizia que ninguém poderia adorar outro deus a não ser o Deus de Daniel, porque ele passou esse testemunho. Ele teve essa honra do próprio Deus mostrando-se vivo na vida dele.
Então, a exemplo de Daniel, (uma vez Daniel jejuou por vinte e um dias, e daí vem os vinte e um dias), nós tiramos vinte e um dias seguidos para evitar distrações que nos impedem de crescer espiritualmente. Nós removemos a poluição audiovisual deste mundo para que nós possamos ouvir melhor a voz de Deus, concentrar melhor na voz de Deus.
Como, na prática, você faz o Jejum de Daniel? Entenda bem, se você entendeu o propósito, o porquê até aqui, então você vai compreender bem o que você pode e não pode fazer e o que você deve ou não deve fazer durante o jejum. Preste bastante atenção para que você não fique com dúvidas ou perguntas bobas que muitas pessoas, ás vezes, fazem porque não entenderam o propósito do Jejum de Daniel e ficam com perguntas bobas. Preste bastante atenção. Se você entendeu até aqui o significado do jejum, então você vai determinar, por si mesmo, o que você pode e o que você não pode fazer. Ora, se o jejum é para remover as distrações, a poluição audiovisual que nos impede de ouvir a voz de Deus e entender melhor o que Deus quer nos falar, então você vai remover todas as atividades desnecessárias e inúteis da sua vida, as quais desviam o seu foco da voz de Deus. É isso.
Portanto, você não deve se envolver com o que inútil, com o que é desnecessário. Por exemplo: é necessário você assistir um filme? Não, se é uma distração, um entretenimento; nem na TV e nem no cinema. Não é necessário, é algo que você faz por uma questão de entretenimento, de distração. Mas não é uma coisa necessária como comer, beber, dormir, trabalhar; se você não trabalhar, não poderá pagar as suas contas, é necessário você trabalhar. Então, você deve evitar filmes, você deve evitar músicas. É necessário você ouvir notícias? Provavelmente não. Pense em um dia que você não ouviu as notícias. Você morreu? Aconteceu alguma coisa ruim porque você não ouviu notícias? Provavelmente não. Claro, de repente você precisa estar ligado nas notícias relacionadas ao seu trabalho, á sua indústria, ao campo de trabalho que você está. É outra coisa, faz parte do seu trabalho. Então tudo bem, fique focado nisso.
Mas tudo o que for desnecessário e inútil então você vai se desligar. Não é necessário ficar nas músicas, não é necessário estar em piadas e em rodas de amigos, não é necessário você ficar se envolvendo com fofocas ou conversas que não contribuem para o seu foco, a sua consagração espiritual. Então, vá removendo as coisas desnecessárias e retenha somente as necessárias. O trabalho, você retém; você usa a internet no seu trabalho, você precisa usar a internet no seu trabalho, então você usa a internet para o seu trabalho. Mas você não vai usar a internet para ficar vendo o seu Facebook, para saber o que alguém falou da foto que você postou. Você vai usar a internet para o trabalho, somente. Inclusive, aqueles que fazem propósitos espirituais que envolvem a internet, continuem.
Por exemplo: eu trabalho com a internet, eu devo continuar usando a internet porque eu trabalho com ela. Mas é uma coisa que eu vou usar de outras formas, eu vou restringir o meu uso ao trabalho que eu faço. Só isso. Você estuda e precisa pesquisar e investigar na internet? Claro, você deve usar a internet. Mas de todas as coisas desnecessárias você vai se desligar. Você faz exercício físico? É importante fazer exercícios físicos. Você vai à academia, faz exercício em casa? Faça seu exercício físico, é importante. Você não deve ficar por três semanas sem fazer exercício físico. Talvez você vá trocar as músicas que você ouve na academia ou que você ouve no seu iPod durante seu exercício por mensagens espirituais, mensagens construtivas para que então você também invista no seu espiritual enquanto estiver se exercitando. Se você puder evitar esportes que não fazem parte do seu trabalho e é mais uma questão de entretenimento do que exercício físico, então evite. Enfim, tudo o que é desnecessário, tudo o que é inútil, que desvia o seu foco da voz de Deus, você remove. O que é trabalho, o que é obrigação para consigo mesmo ou outras pessoas, então faça, continue. E foque somente naquilo, evitando a distração.
Agora, não é só. Isso é o que você deve deixar de fazer. E o que você deve fazer para se encher? Primeiro você se esvazia, mas como você se enche? Se você vai se esvaziar das distrações, das informações desnecessárias então você tem que se encher de coisas boas. Como você vai fazer isso? Você deve, principalmente, ficar mais em contato com a voz de Deus. E como você fica em contato com a voz de Deus? Primeiro: meditação na palavra de Deus, na Bíblia. Medite na palavra de Deus, medite no que Deus fala; não é quantidade de leitura, é você ler e meditar no que você lê, é qualidade. Então, medite na palavra de Deus, vá à igreja. Durante esses vinte e um dias, na Universal, nós fazemos reuniões especiais para que a pessoa busque o Espírito Santo. Então, você que está neste jejum, neste propósito na Universal, busque o Espírito Santo, vá à igreja para que você esteja investindo mais na sua vida espiritual.
Você pode também ter contato com outros tipos de conteúdo espiritual, como por exemplo, as mensagens do nosso blog que tem conteúdo espiritual; filmes bíblicos, você pode. Mensagens que atingem o seu propósito? Vá em frente. Mesmo assim, cuidado, não é sair por aí lendo tudo quanto é livro ou ficar visitando tudo quanto é site de igreja e de mensagens espirituais porque aí você vai causar o mesmo problema. Você vai ficar se enchendo desta informação, aquela informação, e depois você não faz nada. O mais importante é você meditar naquilo que Deus está querendo falar com você. E isso você faz através de oração, meditação na palavra de Deus, a sua ida à igreja; você vai ficando focado, centrado naquilo que Deus está falando com você. E Ele fala com você somente por uma razão: Ele quer que você aja e que tome atitude, que você invista na direção que Ele está passando pra você. Se Ele vê que você não vai praticar o que Ele fala, então pode ter certeza que Ele não vai falar. Portanto, o mais importante é você ouvir a voz de Deus e agir em cima do que Ele fala para você fazer. Aí, você vai ver o resultado deste Jejum de Daniel na sua vida.
Espero que esta mensagem tenha lhe ajudado e lhe orientado a respeito do que é o Jejum de Daniel. Lembre-se: desligue-se do mundo e ligue-se com Deus.

4 comentários:

Rita disse...

Minha querida acho ótimo desligar do mundo por algumas horas e se conectar somente com Deus......Mas acho normal a gente ter muitas dessas coisas para ficar em segurança com tudo que esta´acontecendo nesse mundo tão triste
Acho que um jejum total não possível
Desculpe se não entendi direito
Apenas dei minha opinião
Te adoro e minha amizade por vc é sincera bjuss de bom final de tarde
Rita!!

Tunin disse...

Cris, li suas considerações sobre o jejum. Respeito sua opinião.
Entendo que o jejum não é questão de tempo, mas obediência.Por exemplo,se se fizermos um pacto com Deus para jejuarmos pelo período de uma semana das 00h00min às 9h00min,em prol de determinada situação, Ele, o Senhor, vai nos honrar.
Amo você e glorifico ao nome do Senhor por você ter entendido a Sua Obra e ter se decidido por ela.
Deus lhe abençoe!

Kellen Bittencourt disse...

Oii amiga, obrigado pelas explicações tão detalhadas, eu concordo que estamos precisando de menos poluição mental e mais conexão com Deus, admiro vc pela sua fé! Bjooooss

Anônimo disse...

E se no caso fizer esse jejum de comida como Daniel fez, tirou as carnes e tal, a pergunta é: o que se pode comer e o que não pode? tenho dúvida, por medo de comer algo e não estar de acordo com o jejum..