Fazer tempestade em copo d'água
é dar a uma situação uma
importância muito maior do que
ela tem ou merecer ter.

Vê-la, talvez, com os olhos
do desespero e com
a inquietação da alma.

São os pequenos acontecimentos
de cada dia que vão formando
nossa história,
com outra ou outras pessoas.

Esses fatos têm uma importância
singular para cada um e para que
sejamos justos numa relação,
é necessário não julgarmos o tamanho
que cada coisa ocupa na vida
da outra pessoa.

O que é importante para o outro,
pode ser simples para
mim e vice-versa.

Nunca podemos desprezar
ou minimizar os sentimentos de
uma outra pessoa ou sua reação,
somente porque aquilo é menos
importante pra gente,
pois quem mente a si mesmo,
acredita nas próprias mentiras.

Quando uma pessoa exagerar
numa reação e disser a você
que isso a machuca,
não menospreze.
Ela realmente sente, e importa
pouco se a dor é grande ou pequena.
Tente, com muita ternura,
abraçar o coração dela.

Se for o caso de realmente
ser uma tempestade num
copo d'água,
a calma virá mais rápido se
sua reação for de uma pessoa
compreensiva e que respeita
a dor alheia.

Quando se trata da vida,
atiçamos o vento e produzimos a chuva,
acalmamos as tempestades
e trazemos com nossas próprias
mãos o sol de volta.

É bastante um olhar,
um grande coração,
um gesto de compreensão
e todas as tempestades da
vida se tornarão suaves
ventos de primavera.
E a colheita de flores,
juntamente com a dos frutos,
é a mais abençoada de todas.

6 comentários:

✿ chica disse...

E quantas vezes, mesmo não querendo, dramatizamos,né? Nada adianta,só piora! beijos,chica

Augusto Sperchi disse...

Olá Cristiane! Dizem que são as pequenas pedras que encontramos nos caminhos que nos derrubam, pois das grandes desviamos quando a vemos de longe. O pior é que algumas pessoas permanecem no chão, lamentando a queda e não aprendendo com ela. E ainda se sentem vítimas por escolha própria e culpam qualquer coisa ou alguém pelo seu fracasso. Lastimável, não? Um abraço!

Saldanha disse...

Vou tentar mudar um pouco com seu texto, as vezes é complicado saber que erramos e não conseguimos mudar.

abraço www.saldanhafotos.com

J Araújo disse...

Quando o problema aparece precisamos encarar e resolver e não ficar lamentando.

Bj

Patricia Galis disse...

Cris gostei:

São os pequenos acontecimentos
de cada dia que vão formando
nossa história,
com outra ou outras pessoas.

Rosa Branca disse...

que lindoooo, concordo que as vezes adoramos dramatizar, se sentir os coitados, os ofendidos, os magoados, e isso não leva a lugar algum, até leva sim, a lugares obscuros e vazios, nosso problema pode ser menor que do que o do vizinho da direita e maior do que o da esquerda, igual ao da frente, o que muda é o modo de encararmos a situação, e concentrar as forças e nergias para resolver e não se lamuriar.
Paty Alves
www.agape-amorverdadeiro.blogspot.com
www.patyiva.blogspot.com
www.tentardecoracao.blogspot.com